Translate

Entrevistando a bizavó


Quer saber um pouco do que acontecia naquele tempo? Acompanhe essa matéria!
Vítória Bruma de Lima, 77 anos.

13 de abril de 1936


A senhora gostava de ir para a escola?
Não cheguei ir pra escola, a escola era longe e como eu era a irmã mais nova não podia ir sozinha  meus irmãos mais velhos não me levavam, ai eu não podia ir.


Qual foi o melhor tempo da sua vida?
Ah, quando era solteira, né! Era boa a vida de criança.

Você não gosta da vida de casada?
Gosto, mas quando eu casei tive mais responsabilidades, não podia sair de casa sem o marido, naquele tempo era diferente, as mulheres casadas que saiam sozinhas eram mal vistas, onde o marido ia tinha que ir também.

A senhora ia pras festas?
Quando eu era moça sim, ia pros bailes que tinha perto de casa, missa, festa de santa vitória.

E você namorava os moços?
Não! Naqueles tempos nem olhava pra cara dos moços, o primeiro que namorava tinha que casar.

Então o seu marido foi o seu primeiro namorado?
Sim, ele foi o meu primeiro namorado, nós namoramos dois anos e casamos.

Olha só! E quem foi que arranjou ele pra senhora?
Eu que escolhi.

Mas então você foi sortuda, porque eram os pais que escolhiam os maridos das filhas naquela época, né!
É, meu pai não ligava muito pros maridos das filhas, desde que fossem bons rapazes. E meu pai gostava do meu marido. Então ele deixou eu casar.

E com quantos anos você casou?
Quinze anos e meio, não tinha nem dezesseis! E o meu marido tinha vinte e três. (nossa! ela tinha a minha idade)
Sessenta e dois anos de casada!! 

E oque você acha desses jovens de hoje em dia que namoram um monte de gente e não casam com o primeiro namorado?
Ah, hoje em dia ninguém casa com o primeiro namorado, algumas moças casam, mas é difícil. 

E você prefere mais os tempos antigos ou esse tempo moderno?
Os dois tempos são bons, mas eu acho que era melhor os tempos antigos, não tinha muito ladrão, não tinha as tecnologias de hoje em dia, era mais sossegado! Hoje ta mais perigoso.

E qual foi a coisa mais ruim que aconteceu na sua vida?
Foi quando o meu filho João morreu, ele ia fazer dezoito anos, a minha vida mudou muito!

E como você recebeu a notícia?
Eu estava em casa e alguém veio me avisar do acidente, eu fiquei desesperada, levamos ele para a UTI em Campinas e ele ficou la por dois dias, morreu numa terça-feira.

E qual a melhor coisa que aconteceu na sua vida?
Foi ver os casamentos dos meus filhos e dos meus netos.

E qual o seu maior medo?
Ah, eu tenho medo de chuva forte, rsrs

E essa foi a entrevista com a minha biza! Espero ter perguntado algumas coisas que queriam saber. E se quiserem saber mais alguma coisa sobre aquele tempo, pode perguntar. Ela responde! :)
Compartilhar Google Plus

Autor Sofia Campos

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

1 comentários :

  1. Muito bom aprender com os conhecimentos dos mais experientes.
    Talvez viver nos tempos antigos fosse bom mesmo, mas não
    tão bom, não conheceria pessoas "especias".
    E cai pra nós, 62 anos de casada é muitas vidas,
    e muitos anos. Incrível!!!

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial